Translate - Tradução

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

SEGUIDORES

Não perca o próximo artigo

Pesquisar Neste Blog

sábado, 11 de junho de 2016

Conservador não defende criminosos

Rotina esquerdista: Precisamos da educação plena, e não de aumento penal
A educação no Brasil é um lixo. Tanto na escola pública como na escola particular. Isso todos nós sabemos. Por isso, a esquerda diz que a educação de má qualidade leva as pessoas ao crime. Portanto, na ótica esquerdista, se alguém é criminoso, não é por sua culpa, mas por falta de oportunidade educacional.



Justiça seja feita: é verdade que uma educação de melhor qualidade aumenta as chances profissionais de alguém, e portanto reduz as chances de alguém cometer um crime. Mas isso não significa nada em direção a construir um argumento contra a punição ao criminoso.

Mesmo que hoje em dia, pela falta de educação, alguém tenha mais chances de cometer um crime, o criminoso sempre tem o direito de escolha. Revendo: ele pode escolher entre estuprar ou não estuprar, entre matar ou não matar, e, em ultima instancia, entre usar arma de fogo durante um crime ou assaltar sem o uso de armas.

Portanto, a existência de uma condição que aumenta as chances de alguém ser criminoso não serve como atenuante para crimes violentos cometidos por este sujeito. No máximo poderia servir como atenuante para crimes de subsistência, como roubar laranjas em um pomar, sem o uso de armas de fogo.

Para piorar a situação do argumento pró-bandido, existem países europeus que a esquerda cita como “modelos de sociedade”. São os países escandinavos, onde as pessoas pagam 60% de impostos, e existe escola pública para todos.

Como se explica que a Suécia se tornou o paraíso dos estupradores na Europa? Estatísticas dizem que uma a cada quatro mulheres suecas serão estupradas por lá.

Quanto mais escolaridade deve ser implementada na Suécia para ACABAR com o crime ou reduzi-lo a praticamente zero?

Fica claro que a desculpinha de escolaridade é somente mais um truque para não existir punição.

A constatação mais constrangedora, no entanto, é o fato de que toda essa rotina é uma flagrante falácia do falso dilema.

Na verdade, podemos investir em educação ao mesmo tempo em que punimos os criminosos. Uma coisa não tem nada a ver com a outra.

Se a educação reduz a chance de alguém cometer crime, e em consequência de cometer crime violento, ótimo. O que não muda o fato de que os crimes violentos devem ser punidos, caso sejam praticados.

Uma forma de neutralizar este truque é questionar ao esquerdista: “Mas quem disse que para investir em educação devemos parar de punir criminosos?”

CETICISMO POLÍTICO

<meta name="KeyWords" content="
Conservador não defende criminosos, Conservador não defende criminosos, Conservador não defende criminosos, Conservador não defende criminosos, Conservador não defende criminosos, Conservador não defende criminosos Conservador não defende criminosos, Conservador não defende criminosos, Conservador não defende criminosos">

 

Nenhum comentário:

ONDE O ANARCO CAPITALISMO FUNCIONOU?

TESTE SUA VELOCIDADE