Translate - Tradução

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

SEGUIDORES

Não perca o próximo artigo

Pesquisar Neste Blog

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Passe Livre é ter menos governo e não mais governo.


Motivos para protestar não faltam no Brasil. Mas é em situações como a que vivemos hoje no país que devemos evitar de sermos ou deixarmos que nossos amigos sejam ou ajam como idiotas úteis, sendo cúmplices de movimentos com bandeiras que, na prática, só piorarão o atual cenário (como denota esse artigo assinado por “líderes” do movimento em SP).

Não podemos aceitar calados os abusos praticados pelos nossos governantes (e estes não são poucos e nem custam barato!). Mas achar que tais abusos, bem como a corrupção e a incompetência estatal, serão resolvidos aumentando-se a dose da sua própria causa (justamente o tamanho paquidérmico do Estado brasileiro) é uma estratégia ingênua. Ou simplesmente mal-intencionada.

Aumentar os subsídios a empresas (públicas e privadas) responsáveis pelo transporte coletivo urbano só irá fomentar o aumento da burocracia e da ineficiência no setor. Defender uma bandeira como “passe-livre universal” é de uma tolice e uma irresponsabilidade que ultrapassam minha compreensão.






É necessária a liberalização do mercado de transporte coletivo em todo o Brasil urgentemente. A concorrência entre empresas pelos passageiros levará a uma necessária melhora no atendimento das necessidades de seus clientes. Quem não prestar um serviço adequado, perderá dinheiro. É o que acontece em todos os setores da economia em que há um mínimo de liberdade.

Fica o meu apelo, então: se você REALMENTE quer diminuir a corrupção e mudar “tudo isso que está aí”, proteste pela redução do tamanho do Estado no Brasil. Esta é a ÚNICA maneira de se retirar poderes das mãos de políticos.


Sobre o Autor
Fábio Ostermann é bacharel em Direito (UFRGS), graduado em Liderança para a Competitivdade Global (Georgetown University) e mestrando em Ciência Política (PUCRS).
É consultor, associado do IEE (Instituto de Estudos Empresariais) e gerente de relações institucionais do Ordem Livre.


FONTE: ordemlivre.org

TAGS:"keywords" content="Passe Livre é ter menos governo e não mais governo, Passe Livre é ter menos governo e não mais governo, Passe Livre é ter menos governo e não mais governo, Passe Livre é ter menos governo e não mais governo, Passe Livre é ter menos governo e não mais governo, Passe Livre é ter menos governo e não mais governo

Nenhum comentário:

ONDE O ANARCO CAPITALISMO FUNCIONOU?

TESTE SUA VELOCIDADE