Translate - Tradução

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

SEGUIDORES

Não perca o próximo artigo

Pesquisar Neste Blog

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Porque a Homofobia não existe?




Porque a Homofobia não existe?
O sufixo fobia é o único elemento comum, e se origina do latim cientifico, phobia e se origina do grego, significando medo intenso, ou irracional, aversão instintiva, hostilidade ou uma reação mórbida no confronto de qualquer coisa.

Ocasiona um estado de angústia, impossível de ser dominado, que se traduz por violenta reação de evitamento, e que sobrevém de modo relativamente persistente, quando certos objetos, tipos de objeto ou situações se fazem presentes, imaginados ou mencionados As fobias são classificadas entre as neuroses de angústia, na teoria clássica das neuroses.
Uma fobia é uma espécie particular de medo.

Essa palavra vem do grego phobia; esta, por sua vez, deriva-se da palavra grega phobos, também nome de uma divindade grega, significando "pânico, terror", que incutia medo aos inimigos; daí os guerreiros dispunham de sua efígie nas armas.

Vamos ver algumas fobias.

Aracnofobia = aversão e medo mórbido irracional, desproporcional e persistente de aranha.

A agorafobia é o comportamento de evitação provocado por lugares ou situações onde o escape seria difícil ou embaraçoso caso se tenha uma crise de pânico ou algum mal estar.

A acrofobia pode ser perigosa, pois indivíduos que sofrem dela podem ter um ataque de pânico ao encontrarem-se em um lugar alto e não vislumbrarem uma forma de sair dele.

Bacillofobia = aversão e medo mórbido irracional, desproporcional persistente e repugnante de micróbios.

Agora vamos ver a explicação para o termo HOMOFOBIA.
A homofobia (homo= igual, fobia=do Grego φόβος "medo"), é um termo utilizado para identificar o ódio, a aversão ou a discriminação de uma pessoa contra homossexuais e, consequentemente, contra a homossexualidade, e que pode incluir formas sutis, silenciosas e insidiosas de preconceito e discriminação contra homossexuais.
Isto segundo a página do Wikipédia feita pelo Portal LGBT

Entretanto a verdade é que toda FOBIA é uma patologia.
O que é uma patologia? Patologia (derivado do grego pathos, sofrimento, doença, e logia, ciência, estudo) é o estudo das doenças em geral sob aspectos determinados.

Mas até o momento atual ninguém provou cientificamente que homofobia seja uma patologia ou seja a homofobia, nada mais é uma palavra sensacionalista e vazia que saiu do nada para atingir lugar algum. Sendo usado desta forma como bandeira por grupos LGBT para defender sua opinião.

E a população como não é dada a pensamentos mais profundos, abraçou e repete a palavra sem cogitar de sua veracidade, sai acusando a pessoa, você é homofobico.
Bem para mim seguindo alinha de raciocínio inicial do que é uma fobia, homofobia seria ou medo do sabão em pô omo ou medo de homens e não ódio e ou descriminação.

E para você faz sentido a palavra “HOMOFOBIA”?
Faz sentido sua preferência sexual ser fontes de direitos?



TAGS:"keywords"content=" Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe, Homofobia não existe

2 comentários:

Rosangela disse...

Como fobia significa medo, a homofobia é uma doença. E se homofobia é considerado uma doença...então os homofóbicos também teriam que lutar pelos seus diretos. Porque existem as fobias? Porque existe algo que viola a paz do ser. Alguém que tem medo de alguma coisa é porque esta coisa já o lesou certa vez...
Se os homossexuais continuarem a lutarem por "seus direitos" de ser gays, os homofóbicos vão se achar no direito de lutar pela sua repulsa ao terceiro sexo. A maior tristeza de um homossexual é não ser correspondido em seus desejos. Porque uma mulher num corpo de um homem, por exemplo, gosta de homem no corpo de homem, inveja outras mulheres por não poderem gerar filhos, ter voz suave, e formas arredondadas. Já presenciei homossexuais com "inveja" de certas mulheres e com isto tentarem denegrir a imagem delas por este sentimento degradante. E se estas certas mulheres resolvessem abrir um processo contra estes homossexuais invejosos? Será que elas conseguiriam o apoio do governo?
No início do vídeo achei engraçado o modo do jornalista comentar, mas depois achei um absurdo a insistência dele de se utilizar de palavras de baixo calão para se expressar. Chegou a dizer que certa escritora era desgraçada e de merda. E sabemos bem o que ele está querendo dizer com isto. Nossa! Que é isto? Que falta de respeito. Não gostaria que meus filhos e netos o imitasse por achá-lo o Rei da Cocada Preta.
De onde saiu esta expressão? Rei da Cocada Preta?
Bem...voltando ao meu comentário...me serviu, de certa forma, o chapéu ao assistir este vídeo...quando o jornalista atende o telefone diz com voz aspera "Alô, quem é?". Eu pensei assim: Nossa! isto é jeito de atender o telefone? Mas faz pouco tempo que fiz o mesmo ao atender o telefone no meio de um trabalho radiofônico. Um amigo meu me chamou a atenção pela minha aspereza e desde então eu tento me corrigir. Assistindo este vídeo eu me vi um pouquinho neste jornalista que acabo de criticar.
Quando o medo é demais...quando a discriminação é demais pode ser resultado de duas coisas: Ou o reflexo de sua própria inclinação ou de "saber" que determinada coisa afeta negativamente a sociedade...geralmente se vivenciou ou se foi vítima de determinada coisa em algum momento.
Vale sempre lembrar frases sábias e amorosas do livro Evangelho Segundo o Espiritismo de Allan Kardec. Cito uma do capítulo X. "...e ainda a censura que se lança sobre os outros, ao mesmo tempo, deve se dirigi-la a si mesmo e perguntar se não a terá merecido."
E ainda, neste mesmo capítulo: "....Ninguém sendo perfeito, segue-se que ninguém tem o direito de repreender o próximo? -Seguramente não, uma vez que cada um de vós deve trabalhar para o progresso de todos, e sobretudo daqueles cuja tutela vos está confiada; mas é uma razão de o fazer com moderação, com um fim útil, e não como se faz geralmente, pelo prazer de denegrir."

Anônimo disse...

e este site mostra com números tb:

http://homofobianaoexiste.wordpress.com/

ONDE O ANARCO CAPITALISMO FUNCIONOU?

TESTE SUA VELOCIDADE