Translate - Tradução

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

SEGUIDORES

Não perca o próximo artigo

Pesquisar Neste Blog

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

É isso que o capitalismo faz pelas pessoas.

"O que se vê e o que não se vê" - Fréderic Bastiát
O que se via eram pessoas que não tinham acesso aos óculos.
O que não se via, eram os 120 bilhões não produzidos que agora irão desenvolver o mundo!

Brasil passa a fabricar óculos baratos com moradores de rua
OneDollarGlasses estima que 150 milhões de pessoas enfrentam problemas de visão sem poder recorrer a alternativas corretivas.

Aproximadamente 150 milhões de pessoas ao redor do mundo enfrentam problemas de visão sem poder recorrer a alternativas corretivas. Essa é ao menos a estimativa da OneDollarGlasses, fundação criada pelo alemão Martin Aufmuth, em junho de 2012, para prover o acesso a um par de óculos a pessoas carentes.

Martin criou e patenteou uma máquina capaz de produzir óculos de grau por um custo reduzido, unindo aço flexível, plástico e lentes de policarbonato, tudo por um custo de US$ 1, incluindo matéria prima e custo de produção. Isso, mesmo, um dólar.


Aproximadamente 150 milhões de pessoas ao redor do mundo enfrentam problemas de visão sem poder recorrer a alternativas corretivas. Essa é ao menos a estimativa da OneDollarGlasses, fundação criada pelo alemão Martin Aufmuth, em junho de 2012, para prover o acesso a um par de óculos a pessoas carentes.

Martin criou e patenteou uma máquina capaz de produzir óculos de grau por um custo reduzido, unindo aço flexível, plástico e lentes de policarbonato, tudo por um custo de US$ 1, incluindo matéria prima e custo de produção. Isso, mesmo, um dólar.

A visão corresponde a 80% da relação que o ser humano tem com o mundo. A OneDollarGlasses estima que essas 150 milhões de pessoas inclusas na faixa de extrema pobreza com renda menor do que 1 dólar diário, deixam de produzir o equivalente a US$120 bilhões em renda graças à dificuldade para trabalhar e frequentar escolas. O valor é equivalente a todo montante anual despendido em ajuda no desenvolvimento ao redor do mundo.

Após marcar presença em 6 países – Bolívia, Nicarágua, Etiópia, Benin, Ruanda e Burkina Faso – a ONG chega ao Brasil, em parceria com a organização Enactus Insper. Em terras tupiniquins o projeto recebe o nome de Renovation e prevê um valor de R$25 por óculos, com o lucro revertido para o projeto, que inclui comissionar as vendedoras responsáveis. A fabricação dos óculos deve ainda ofertar vagas para pessoas com situação de vulnerabilidade social, como moradores de rua a ex-presidiários ou refugiados. A ONG espera criar um modelo de desenvolvimento pelo qual inclua estes trabalhadores no mercado de trabalho, fornecendo educação no processo.


Os selecionados trabalham durante o dia e estudam à noite. Nos sábados, participam de programas culturais como palestras, visitas a museus e debates, entre outros. Depois de terminarem o supletivo, eles serão encaminhados para curso profissionalizantes.

A Enactus permite ainda que as pessoas colaborem com o projeto Renovatio por meio de um crowndfunding, pelo qual, a cada R$25 recolhidos, será doado 1 par de óculos. Parte do valor que a ONG espera arrecadar, dos R$72 mil, deve ser destinado também para treinamento e aquisição de material.




FONTE: http://spotniks.com/


Nenhum comentário:

ONDE O ANARCO CAPITALISMO FUNCIONOU?

TESTE SUA VELOCIDADE