Translate - Tradução

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

SEGUIDORES

Não perca o próximo artigo

Pesquisar Neste Blog

sábado, 8 de junho de 2013

Brasileiros e Venezuelanos feitos de Idiotas



As importações de alimentos na Venezuela tem crescido dramaticamente nos últimos anos. E do aparelho produtivo nacional, em uma situação crítica, como resultado de más políticas agrícolas, de desapropriação, invasões, controles de preços, falta no fornecimento de divisas e insegurança que assola implacavelmente produtores de todo o país.
Itens como café, cuja demanda doméstica foram capazes de cobrir não muito tempo atrás vi uma queda vertiginosa na sua produção, o que obrigou o governo a importar arroz de outros países para evitar ou melhor, aliviar a escassez. Uma situação semelhante ocorre com a carne, leite e gado.
Mas, ao analisar os dados fornecidos pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) sobre a importação desses setores e em comparação com as estatísticas fornecidas pelos países de origem dos produtos, observou-se inconsistências graves que devem ser analisados.



O MISTÉRIO DE CAFÉ Para o café, atualmente importada da Nicarágua Venezuela e no Brasil, vemos que a partir do relatório nação da América Central que entre outubro de 2011 e abril de 2012, a Venezuela investiu 34,5 milhões dólar para trazer o grão. Isto de acordo com o Centro de Procedimentos de Exportação (CETREX) da Nicarágua.
Mas a partir do INE liberado no mesmo período, o Governo trouxe café para um total de 21.300 mil dólares americanos.
As estatísticas fornecidas pelo INE não é especificado quanto café é importado da Nicarágua, em dezembro de 2011. Mas é pouco provável que o volume chegue a 13 milhões, o que cobrir a diferença, se você considerar que a média consultou outros meses é de 3,5 milhões.
No caso do Brasil, os números são ainda mais contraditória. O Governo afirma ter importado café $ 15 milhões no primeiro trimestre de 2012. No entanto, o Ministério da Agricultura dos relatórios dos países vizinhos que, nos primeiros três meses do ano não houve exportações de café para a Venezuela.
Das importações em 2011 do Brasil, anuncia INE trouxeram 14 milhões de quilos de café carioca valor de US $ 50 milhões. Os brasileiros, por sua vez irá garantir que a Venezuela comprou 12,3 milhões de quilos por US $ 56 milhões. Tomar as contas, os nossos vizinhos afirmam ter recebido $ 4,55 por cada quilo de café, enquanto o INE diz que Venezuela pagou US $ 3.57.
De acordo com estatísticas da Organização Internacional do Café (OIC), no ano passado com recorde de grãos por quintal (100 kg) e chegou a US $ 314 de que, no caso prémio café colombiano. Venezuela e Brasil troca inflado preços, por um lado, o Brasil negociado a 455 dólares cada quintal e Venezuela alegando ter pago 357 dólares. Um sentido em ambos os casos.
De acordo com Pedro Vicente Perez, diretor do setor de café, a Confederação Nacional das Associações de Produtores Agrícolas (Fedeagro), o governo venezuelano teria pago um importante extra, especialmente se você considerar que o café importado do Brasil não é de boa qualidade. "O que pode ter acontecido é que quando alguém faz compras rápidas e dinheiro, têm que pagar mais", disse ele.
Além disso, Perez disse que é totalmente injusto que o Governo pagar tais valores para o café importado ", quando os produtores nacionais nos forçar a vender a 1.200 bolívares por quintal." Isso equivaleria a cerca de 280 dólares à taxa oficial.

CONTRABANDO DE LEITE O leite também fornece dados consistentes. De acordo com a Venezuela é importado da Nova Zelândia no ano passado 56 000 oitocentas toneladas de leite. No entanto, o Departamento de Estatística dos registros oceânicas nação que em 2011 vendeu 90 mil toneladas do produto para o nosso país.
Onde foi parar esse leite? Para empresas de laticínios da Colômbia informou ter recebido um e-mail de Venezuela com um contrato de compra, em agosto de 2011.
O papel oferecido 10 mil toneladas de leite em pó de origem da Nova Zelândia para ser colocado na fronteira Colômbia-Venezuela.
A oferta afirmou que os bens seriam distribuídos 400 mil sacos de 25 quilos cada.
Carlos Ramos, MP da cama da unidade num início de junho pediu à Comissão Controladoria para abrir uma investigação.

E onde está a carne?

Além disso, a Venezuela Brasil também fornece itens estratégicos, como carne e cabeças de gado. De acordo com o INE Venezuela adquiriu em 2011 um total de 8000 747 mil toneladas de carne congelada de seu vizinho. Enquanto isso, o Ministério da Agricultura do Brasil informou que, durante o mesmo período, as exportações para a Venezuela 70 000 901 toneladas de carne congelada, deixando uma diferença de 62 000 toneladas Deus sabe onde estão ou por que o INE não registro.
Os números fornecidos pelo Executivo brasileiro são idênticas às do relatório aparente disponibilidade carne Q4 2011 que fez a Associação Venezuelana de matadouros industriais (Asofrigo), o Uruguai é outro grande fornecedor de carne bovina nosso país.
De acordo com o Instituto Nacional de Carnes (INAC) do Uruguai em 2011 exportou para a Venezuela 13 000 toneladas de carne no valor total de US $ 71 milhões. Os números do INE são bastante diferentes e garantir que Venezuela 9000 trouxe apenas 900 toneladas por 66 milhões. Neste caso, Venezuela teria pago um prêmio de US $ 1,35 por quilo de carne uruguaia.
Quando triangular a informação oferecida pelos números Asofrigo, o venezuelano industrial tratado idênticas as estatísticas uruguaio, deixando como única discórdia ao INE.
Até agora, em 2012, os números não batem carne uruguaia.

E onde
A partir do Sul dizem ter enviado março até cerca de 4000 toneladas de carne bovina avaliada em US $ 23 milhões, enquanto o governo afirma ter importado 5 000 700 toneladas para 36 milhões.
Novamente Venezuela prêmio pago por quilo, desta vez "apenas" 50 centavos cada.
CARO GADO PAGOS Na área de pecuária, vemos que o INE disse que a Venezuela tem investido no primeiro trimestre de 164 milhões dólares para a aquisição de cabeças de carne bovina brasileira.
O Ministério da Agricultura dos relatórios dos países vizinhos, tendo enviado as cabeças com um valor de US $ 106 milhões.
Se olharmos para os números 2011 torna-se mais sombria. Do Brasil relatório enviado 157 mil toneladas de gado e da Venezuela dizem ter trazido 159 000 toneladas.
Os números mostram uma ligeira discrepância, talvez causado por algum erro de cálculo de ambos os lados, embora 2 milhões de quilos não é nenhum absurdo. O problema que encontramos quando vemos que o Brasil afirma ter recebido 359 milhões de dólares por transação, enquanto a Venezuela diz ter pago 511 milhões dólares.
De acordo com dados fornecidos pelo nosso país Asofrigo Brasil trouxe 327 000 cabeças de gado.
Isto significaria que o Brasil negociados a cada cabeça em cerca de US $ 1.100. Mas quando calculamos os números do INE têm cada resposta era o preço exorbitante de $ 1,560. Se as contas são desenhadas, observamos que os venezuelanos teriam pago mais de US $ 1.000 por tonelada de gado brasileiro.

TAGS:"keywords" content="Brasileiros e Venezuelanos feitos de Idiotas, Brasileiros e Venezuelanos feitos de Idiotas, Brasileiros e Venezuelanos feitos de Idiotas, Brasileiros e Venezuelanos feitos de Idiotas, Brasileiros e Venezuelanos feitos de Idiotas, Brasileiros e Venezuelanos feitos de Idiotas 

Nenhum comentário:

ONDE O ANARCO CAPITALISMO FUNCIONOU?

TESTE SUA VELOCIDADE