Translate - Tradução

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

SEGUIDORES

Não perca o próximo artigo

Pesquisar Neste Blog

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Dilma, Lula e o Brasil que você só vê na TV.



Dilma, Lula e o Brasil que você só vê na TV.

No 5° aniversário da Proclamação da Autossuficiência em Petróleo, o Brasil importou 2,5 milhões de barris
Os barões dos canaviais preferiram lucrar com toneladas de açúcar, o álcool sumiu, o litro de gasolina ultrapassou a barreira dos R$ 3 e a Petrobras virou importadora do combustível. Em abril, foram comprados 1,5 milhão de barris. Nesta quarta-feira, a empresa confirmou a encomenda de 1 milhão de barris para a segunda quinzena de maio. São 2,5 milhões em dois meses.
LEIA MAIS AQUI

Ouça o ex-palanqueiro afirmando que somos autossuficiente




Etanol movendo o mundo da fantasia.
O setor sucroalcooleiro sofrerá, na safra 2011/2012, uma segunda onda dos efeitos da crise mundial, que se aprofundou em 2008 e prosseguiu em 2009. Há dois anos, a falta de liquidez financeira quebrou usinas no Brasil e gerou uma série de fusões e incorporações de companhias. Aquele momento deixou como herança a ausência de investimentos em tecnologia nas lavouras e a freada na expansão no setor de bens de capital que, agora, terão impacto na oferta de cana, etanol e açúcar no Centro-Sul do País.

A crise de matéria-prima só não chegou antes porque a atual safra 2010/2011 foi beneficiada pela oferta extra de cana que deixou de ser cortada no ciclo passado, devido às chuvas que atrasaram a colheita no segundo semestre de 2009. Até 70 milhões de toneladas, 13% de toda a oferta do Centro-Sul, o equivalente a uma safra da Tailândia, só foram processadas em 2010. Mas neste ano, com a estiagem prolongada e o avanço na colheita, a oferta de "cana bis", como é chamada, será irrisória em 2011/2012, em torno de 15 milhões de toneladas.


Desindustrialização do Pais.
Nos últimos 20 anos, triplicou o número de indústrias no Paraguai. O diretor da rede de investimentos e exportações afirma que "cada vez mais brasileiros vem averiguar as condições para investir no Paraguai e em diversos setores: plástico, confecções, couros, artigos esportivos.
Uma indústria de cortinas fabrica três mil peças por dia. Toda a produção tem venda garantida do outro lado da fronteira. Os produtos abastecem empresas brasileiras.
(PARA VER MAIS CLIQUE)

Só para se ter uma ideia, hoje o Brasil não possui mais nenhuma fábrica de elevadores. Éramos exportadores e disputávamos “pau a pau” o mercado com grandes empresas internacionais. Depois da “Era Lula”; restaram apenas duas ou três indústrias (compradas por conglomerados estrangeiros) que foram reduzidas a montadoras e não produzem mais nada em nosso solo. Com a derrama de capital internacional, necessária para bancar as benesses assistencialistas, os gastos inexplicáveis com países estrangeiros, carga tributária extorsiva e a irresponsabilidade fiscal do governo; o câmbio é valorizado artificialmente e nosso pátio de empresas é sistematicamente destruído. Tornando o país um deserto industrial.

O que lula dizia sobre a crise?



Dívida externa e interna:
Nossas dívidas não foram pagas e, muito pelo contrário, explodiram graças à necessidade do governo de bancar os programas sociais que só incham e não permitem que nenhum assistido deixe de integrá-los – sob pena de retornar imediatamente para a miséria – uma vez que as causas da pobreza não foram combatidas.
VEJA MAIS AQUI.
PT Um Governo de Grandes Realizações

Medidas Eleitoreiras Para conter a Inflação.
Você se lembra do discurso unânime e ensaiadinho do governo sobre a inflação? Até as eleições, no fim do governo Lula, a inflação era mínima e parecia que o país estava tranquilo. Bastou findarem as eleições e os números – miraculosamente – começaram a mudar “do nada”. Índices deflacionários ou ínfimos começaram a inchar e a crescer com uma velocidade nunca antes vista.
Claramente manipulados, devido o período eleitoral, os índices de inflação saltaram “de repente” para patamares que beiravam os 13% ao ano (IGP-DI em janeiro de 2011).




O que vai ocorrer?
Diante da inércia da população que não se importa com a informação recebida e faz pouco caso da política, esta mesma política que determina sua vida e tem conseqüências em seu dia a dia.
É fácil chegar à conclusão que o Brasil caminha a passos largos para um atraso generalizado da cultura e da economia, com uma massa que se deixa manipular, que não tem opinião própria e não se interessa em buscar informações.
Um povo alienado e submisso que aceita as mais estapafúrdias explicações, onde se sugere que existe preconceito lingüístico, a fim de sugerir uma forma errônea de ensinar.
O que podemos esperar do futuro?
Qual sua opinião? ESPALHE


TAGS:"keywords"content=" Dilma, Lula e o Brasil que você só vê na TV, Dilma, Lula e o Brasil que você só vê na TV, Dilma, Lula e o Brasil que você só vê na TV, Dilma, Lula e o Brasil que você só vê na TV, Dilma, Lula e o Brasil que você só vê na TV, Dilma, Lula e o Brasil que você só vê na TV, Dilma, Lula e o Brasil que você só vê na TV, Dilma, Lula e o Brasil que você só vê na TV, Dilma, Lula e o Brasil que você só vê na TV, Dilma, Lula e o Brasil que você só vê na TV, Dilma, Lula e o Brasil que você só vê na TV, Dilma, Lula e o Brasil que você só vê na TV, Dilma, Lula e o Brasil que você só vê na TV, Dilma, Lula e o Brasil que você só vê na TV, Dilma, Lula e o Brasil que você só vê na TV

Um comentário:

Empório Bruxaria disse...

Palavras sabias que vi no mundo canibal... "EIIIIITA BRASIL, TAMO FUDIDO!"

Infelizmente é assim, mentiras, mentiras e mentiras, e querem que o cidadão acredite na politica ficha limpa. Por onde anda a democracia.

ONDE O ANARCO CAPITALISMO FUNCIONOU?

TESTE SUA VELOCIDADE