Translate - Tradução

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

SEGUIDORES

Não perca o próximo artigo

Pesquisar Neste Blog

domingo, 24 de abril de 2011

Dilma paralelos entre inconfidentes e ditadura




Dilma paralelos entre inconfidentes e ditadura
O autor do texto a seguir é o blogueiro gaúcho Ralph J. Hofmann. Ele nasceu na África do Sul, mas de família gaúcha. E mora em Porto Alegre.

. A análise que faz é do discurso que Dilma Roussef pronunciou em Minas, reclamando semelhança entre o que ela e outros companheiro seus fizeram e o que fizeram os inconfidentes.

INCONFIDENTES
Por- Ralph J. Hofmann
A morte prematura e violenta do Alferes Tiradentes é de se lamentar, mas as declarações de Dilma Roussef de que se deva comparar os Inconfidentes mineiros do século XVIII com os veteranos, entre os quais Dilma, do combate aos militares (1964-85) não procede.

Os Inconfidentes somos nós, os cidadãos pacatos do Brasil que vão à fábrica ou ao escritório de segunda a sexta e pagamos duas vezes mais impostos do que o quinto (20%) que a coroa portuguesa queria cobrar, e que era definitivamente um imposto justo considerando que era pela lavra de minérios, que até hoje é taxada de maneira semelhante.

Os inconfidentes eram tão somente sonegadores que não haviam pagado seus impostos por alguns anos e decidiram resistir de forma armada aos cobradores que vinham receber os atrasados (a tal derrama) de uma vez só. Faltou ao Vice-Rei a capacidade de negociar. Mas ele tinha a força, os grande s canhões.

Posto isto enxergamos o convescote de Dilma e seus alegres companheiros a Ouro Preto o maior tapa na cara de todo e qualquer defensor da Inconfidência.

No Brasil do século XXI Dilma e seus alegres companheiros representam o Vice-Rei do Brasil e seus alegres burocratas, agora cobrando 40% de impostos (lembremos mais uma vez que o quinto era 20%), inclusive sobre a comida o material de limpeza e de higiene, ou seja, não cobra de concessionários e donos de min as e sim de cada brasileiro que consuma oxigênio e água.

E a comparação continua quando se considera que quando o quinto era cobrado uma boa parte dele grudava nas patas dos cobradores, dos chefes dos cobradores, dos assistentes do Vice-Rei, talvez, com sorte um pouco mais que a metade chegando ao Tesouro Real.

Mas estes valores que ficavam pelo caminho eram despesas de cobrança. Custeio, estradas, e outras obras públicas tinham de ser solicitados e aprovados em Lisboa e o provimento (financiamento) teria de ir a Portugal e voltar.

Isto faz que vejamos a tentativa de desarmar o povo Brasileiro de uma nova ótica ou não?

Se nós hoje decidíssemos dar um basta a impostos injustos, que não são aplicados na saúde, estradas, infra-estrutura em geral, educação e outros fatores mínimos para o progresso como faríamos? Com lanças facas de cozinha afiadas? Arcos, flechas, arcabuzes e tubos sopradores de dardos?

Não há dúvida sobre o resultado de tal levante. A única dúvida é se seríamos todos degredados ou alguns de nós seriam enforcados, tirados da forca semimortos, estripados ainda vivos e esquartejados como exemplo aos outros.


TAGS:"keywords"content=" Dilma paralelos inconfidentes ditadura, Dilma paralelos inconfidentes ditadura, Dilma paralelos inconfidentes ditadura, Dilma paralelos inconfidentes ditadura, Dilma paralelos inconfidentes ditadura, Dilma paralelos inconfidentes ditadura, Dilma paralelos inconfidentes ditadura, Dilma paralelos inconfidentes ditadura, Dilma paralelos inconfidentes ditadura, Dilma paralelos inconfidentes ditadura, Dilma paralelos inconfidentes ditadura, Dilma paralelos inconfidentes ditadura, Dilma paralelos inconfidentes ditadura, Dilma paralelos inconfidentes ditadura, Dilma paralelos inconfidentes ditadura, Dilma paralelos inconfidentes ditadura, Dilma paralelos inconfidentes ditadura, Dilma paralelos inconfidentes ditadura

Nenhum comentário:

ONDE O ANARCO CAPITALISMO FUNCIONOU?

TESTE SUA VELOCIDADE