Translate - Tradução

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

SEGUIDORES

Não perca o próximo artigo

Pesquisar Neste Blog

terça-feira, 8 de setembro de 2015

Revogação do Estatuto do Desarmamento.

Como cidadãos Brasileiros e com todos direitos amparados pela Constituição Brasileira, viemos respeitosamente solicitar desta casa Legisladora que coloquem em votação a REVOGAÇÃO DO ESTATUTO DO DESARMAMENTO.

O direito à defesa armada é direito natural, inalienável, inerente à natureza humana, que independe de reconhecimento legal. É anterior às Constituições, que não criam direitos, apenas reconhecem direitos já existentes. Sendo direito natural, a legítima defesa não pode ser tolhida pelo Estado, que existe para servir ao povo, não para cassar-lhes direitos.
A arma de fogo é o único instrumento que coloca em pé de igualdade uma mulher de 50 Kg e um assaltante de 105 Kg; um aposentado de 75 anos e um marginal de 19, e um único indivíduo contra um carro cheio de bêbados com bastões de baseball.
Quem advoga pelo banimento das armas de fogo opta automaticamente pelo governo do jovem, do forte e dos em maior número, e isso é o exato oposto de uma sociedade civilizada. Um marginal, mesmo armado, só consegue ser bem sucedido em uma sociedade onde o Estado lhe garantiu o monopólio da força.

Dizer que não precisamos de armas para nos defender porque temos a policia, é a mesma coisa que dizer que, não precisamos de extintores de incêndio porque temos os bombeiros.
Na verdade uma população sem armas estão à mercê dos homens que tem armas. Se o Estado controla todas as armas, as pessoas estão à mercê de bandidos e do Estado.
4.339 pessoas já assinaram esta petição. Ajude-nos a conseguir 355.000 assinaturas.

Nenhum comentário:

ONDE O ANARCO CAPITALISMO FUNCIONOU?

TESTE SUA VELOCIDADE