Translate - Tradução

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

SEGUIDORES

Não perca o próximo artigo

Pesquisar Neste Blog

quinta-feira, 1 de maio de 2014

Governo do Acre faz política de higienização.

Procuradoria vai analisar suspeita de superfaturamento na contratação de ônibus que trouxeram haitianos para São Paulo
Valor referente a cada passageiro transportado é quase o dobro de uma passagem de ônibus rodoviário de linha regular
ADAMO BAZANI – CBN

A PGE/AC – Procuradoria Geral do Estado do Acre informou nesta quarta-feira, dia 30 de abril de 2014, que realiza uma análise jurídica da contratação dos 51 ônibus rodoviários que trouxeram para a cidade de São Paulo desde janeiro deste ano, 2 mil 244 imigrantes haitianos.

Há suspeita de superfaturamento no aluguel dos ônibus.
A Secretaria de Desenvolvimento Social – Seds, do Estado do Acre, fechou um contrato de R$ 1,6 milhão com a agência Solimões Turismo, de Ji-Paraná, de Rondônia.

A Solimões para fazer o transporte alugou ônibus da Eucatur – Empresa União Cascavel de Transportes e Turismo Ltda.
Em média, para tirar os haitianos do Acre, o governo do estado pagou R$ 700 por passageiro. O valor é quase o dobro de uma passagem de ônibus de linha regular.

De acordo com a Secretaria, a Solimões foi contratada sem licitação, apenas por cotação de preços, e que o aluguel dos veículos foi uma recomendação da própria Procuradoria Geral do Estado. O pagamento de passagens convencionais, segundo a secretaria, não seria legal já que tiraria a responsabilidade do estado durante o transporte dos haitianos e porque as empresas de ônibus que fazem o serviço entre Acre e São Paulo possuem horários limitados e não conseguiriam atender a esta demanda.
O Governo do Estado do Acre disse que a situação foi de emergência e, por isso, houve dispensa de licitação.

Ainda de acordo com o Governo, os haitianos são deixados em São Paulo, em locais específicos ou no Terminal Rodoviário do Tietê. A partir destes pontos, eles têm de se responsabilizar pela própria alimentação, transporte, moradia e compra de remédios.

Além da Solimões, foram consultadas as seguintes empresas: Zona Tour e Kampa Tour.
O Governo do Acre pretende fretar ainda mais cem ônibus.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.


<meta name="KeyWords" content=" Governo do Acre faz política de higienização, Governo do Acre faz política de higienização, Governo do Acre faz política de higienização, Governo do Acre faz política de higienização, Governo do Acre faz política de higienização">

Nenhum comentário:

ONDE O ANARCO CAPITALISMO FUNCIONOU?

TESTE SUA VELOCIDADE