Translate - Tradução

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

SEGUIDORES

Não perca o próximo artigo

Pesquisar Neste Blog

domingo, 23 de setembro de 2012

Robin Hood o mais imoral e o mais desprezível





Disse-se que ele lutava contra governantes saqueadores e restituía as vitimas o que lhes fora saqueado, mas não é esse o significado da lenda que se criou.

Ele é lembrado não como um defensor da propriedade, e sim como um defensor da necessidade; não como um defensor dos roubados, mas como um defensor dos pobres.

Ele é tido como o primeiro homem que assumiu ares de virtude por fazer caridade com dinheiro que não era seu, por distribuir bens que não produzira, por fazer com que terceiros pagassem pelo luxo de sua propriedade.

Ele é o homem que se tornou símbolo da ideia que a necessidade, não a realização, é a fonte dos direitos; que não temos de produzir, mas apenas de querer; que o que é merecido não cabe a nós, e sim o imerecido.

Ele se tornou uma justificativa para todo medíocre que, incapaz de ganhar o seu próprio sustento, exige o poder de despojar de suas propriedades os que são superiores a eles, proclamando sua intensão de dedicar a vida a seus feitos roubando seus superiores.

É essa criatura infame, esse duplo parasita que se alimenta das feridas dos pobres e do sangue dos ricos, que os homens passaram a considerar o ideal moral.

E isso nos levou a um mundo onde quanto mais um home produz, mais ele se aproxima da perda de seus direitos, até que, se for de fato muito capaz, ele se transforma numa criatura desprovida de direitos, presa de qualquer um – ao passo que, para estar acima de todos os direitos, de todos os princípios, da moralidade, para estar num plano onde tudo é permitido, incluindo o saque e o assassinato, basta um homem estar em necessidade.

É por isso que o mundo está desabando ao nosso redor.

Enquanto os homens não entenderem que de todos os símbolos humanos, Robin Hood é o mais imoral e o mais desprezível, não haverá justiça na terra nem possibilidade de sobrevivência para a humanidade.

Trecho do Livro: " A Revolta de Atlas"

TAGS:"keywords" content= Robin Hood o mais imoral e o mais desprezível, Robin Hood o mais imoral e o mais desprezível, Robin Hood o mais imoral e o mais desprezível, Robin Hood o mais imoral e o mais desprezível, Robin Hood o mais imoral e o mais desprezível

Nenhum comentário:

ONDE O ANARCO CAPITALISMO FUNCIONOU?

TESTE SUA VELOCIDADE